[Voltar]

Não devemos esquecer o Ser Interno

Todos nós cedo ou tarde, no trajeto dos afazeres esotéricos, acabamos pedindo e ou até mesmo implorando ajuda aos Veneráveis Mestres.
Pedimos coisas que em algum dado momento é justo e em outros, coisas absurdas.
E somos ou não atendidos.
Se somos, arrancamos com muito mais entusiasmo naquilo que nos propomos.
Se não, já culpamos a Lei Divina, aos Veneráveis Mestres e etc.
E aquele que é sincero consigo mesmo, verá, após analisar e reflexionar, que a culpa é própria de cada um.
Pois quando pedimos aos Veneráveis Mestres, até somos atendidos, mas por misericórdia deles para conosco, infelizes adormecidos.
Pode, claro que pode em algum momentos o pedinte, ter méritos para ser atendido. Mas são casos e casos.
Pedimos para nos desdobrar em astral, ver os elementais, ver os Veneráveis Mestres, a cura de uma doença e por ai vai...
E quase que a totalidade de nós estudantes, esquecemos que somos a chispa de algum poderoso Ser Divinal.
E outros se lembram até demais, e ai já estão robustecendo um forte defeito que a muitos prejudicou e prejudicará.
Lembrar D'ele, não quer dizer que o temos em nós e vice-versa.
E pedimos fora (aos Veneráveis Mestres), aquilo que devemos pedir dentro (nosso Ser Interno)..
Podemos estar pensando agora... mas eu sempre me recordo do meu Ser Interno, faço orações a Ele, imploro e não consigo as respostas D'ele.
Temos que dizer para uns e lembrar para muitos, que cometemos alguns erros diariamente, e que se traduz nesta falta de pronta expressão de nosso Pai ou Mãe Interno.
O Pai numa das suas expressões, nos brinda com a sabedoria dos entendimentos e compreensões.
Mas somente para aqueles que não comentem o delito da mentira (eus).
A mentira (eus), nos afasta cada vez mais do nosso Ser Interno.
Mentimos, inventamos, falseamos, quantas mais ramificações se estendem, neste perverso morador de nosso interior.
Custe o que custar, não podemos mentir... mesmo que nos custe o nosso bem mais valioso, nisto muitos já pensam em bens materiais, emprego e etc.
Pois sabemos que o nosso "verdadeiro" bem mais valioso é ter a hombridade de atuar, sendo a expressão viva de nosso Ser Interno.
Se realmente queremos ter os ensinamentos e receber toda a ajuda possível e impossível no caminho, de nosso Pai interno, devemos dar forte combate a mentira.
Caso contrário, nossas súplicas, pedidos e arroubos serão completamente sem resultados.
A Mãe interna, numa das suas expressões, é Ela que vai dar morte a esse defeito da mentira.
Mas ainda, dia a após dia, meses após meses e anos após anos, continuamos cometendo o delito da fornicação.
Será em vão as súplicas, e até os rompantes momentâneos que a vezes temos, de nos jogar no trabalho de revolução interna.
Só teremos a plena ajuda de nossa Mãe interna, na parte que cabe a Ela, quando somos castos, ou seja não fornicamos.
É em vão, repito, em vão, se lançar ao combate de morte aos defeitos, sem termos a força (castidade) de nossa Mãe ao nosso lado.
Pois o trabalho será débil, podemos até achar que vamos bem (que foi erradicado algum defeito), mas logo a frente, ele aparece mais forte ainda.
Mas, tenho meses, anos que sou casto...
Devemos recordar, que não apenas no ato sexual perdemos a força da Mãe, e também, nas explosões de ira, loucuras de ciúmes, horas e horas usando o intelecto e etc.
E ainda por cima não damos morte aos defeitos...fatalmente esta pessoa será um aborto da natureza.
Então não podemos esquecer daqueles que são os nossos verdadeiros guiadores no caminho. Nosso Pai interno e nossa Mãe Interna.
Que belo é para aqueles já puderam ter vivências e experiências com estas Partes Internas.
Temos a mais absoluta certeza, que aqueles que trazem essas recordações ao mundo físico, jamais se esquecerão.
Trabalho enfático e disciplinado nos defeitos que compõem a mentira e fornicação e teremos como conquista a Sabedoria e Força de nossos Pais Internos.

17/mar/2014

[Voltar]