[Voltar]

Fazer Luz na Escuridão

Sim, quantos de nós estudantes já antigos no ensinamento somos capazes de andar na escuridão e nos manter retos com a vontade do ser?

Fácil, muito fácil, fazer, ditar, experimentar com Luz do Ser sobre nós, a alma humana.

Agora, quantos de nós, mantemos a mesma, disciplina esotérica, os objetivos, a retidão e obediência nas comprovações do ensinamento.

Certamente, rolamos, levantamos, tropeçamos, retrocedemos...há quantos momentos de dissabores.

Essa escuridão que referimos, é quando nos vemos alijados por completo das emanações do Ser.
E nos vemos andando sem o menor vestígio de ver a Luz...
Quantas dores, sofrimentos e tormentas vive uma alma humana nestas épocas de andar por si, com suas próprias pernas.

E nisto nos socorre a misericórdia das hierarquias, do Veneráveis Mestres...

Nos apontam onde estamos falhando, errando ou estancados...

Outros, na sua infinita bondade para com esses pobres tontos, que almejam avançar...espargem a sua Luz...e grava na consciência as suas bençãos.

Vamos sentir nos andamentos do caminho, o que é fazer Luz na escuridão.

Devemos diferenciar as trevas, onde reina os que no mal, despertaram e lá tem os seus trabalhos.

E entender que temos a escuridão de nossa legião.

Essas situações que passa e vai passar o estudante no decorrer do caminho, foi assinalado pelos VMs.
Mas, claro sem entrar em detalhes, pois isso é o caminho e aprendizado de cada alma humana.

Eis as Provas de Mistérios Menores e as Provas de Mistérios Maiores.

Por isto que, o que é fácil de transpor para um, pode que seja algo como que intransponível para outros.
Pois uns andam mais a frente, outros mais atrás.
Por isto não podemos julgar aqueles entram e tampouco os que saem do caminho.

Devemos ter a misericórdia como referência na maioria dos casos...assim como tem os VMs para conosco.
Porém podemos pedir por justiça quando vemos que após as provações e aquela alma humana rodou.
E fica o corpo físico, nada mais que uma casa vazia. E começa a fazer diabruras com situações a sua volta.

Tem que haver a sinceridade do estudante com seu próprio proposito.
Porque e para que predica o ensinamento?
O que almeja neste caminho?
Esta apenas por curiosidade, quer ver até onde vai, quer poderes, quer se manter sempre jovem, quer status...

Por isto que sempre dizemos "o sincero" estudante.
Pois se não esse tem mínimo de reflexão do que é estar e ter o conhecimento gnóstico, é lamentável, mas esta perdendo tempo o falso estudante.

E se traça uma disciplina, uma metodologia de trabalhos psicológicos...
Concretamente virá as comprovações...
Virá as Provas de Mistérios Menores e logo as Provas de Mistérios Maiores...e jamais é quando e como imagina o estudante.

E se verá, na escuridão de sua própria legião.

E como vai refutar o caminho, se comprovou a veracidade dos Templos da Loja Branca, viu os Veneráveis Mestres, sentiu o estar pleno com o Ser...

E, prum, escuro, tudo escuro...

Tem que valentemente manter a propositura do caminho, pois não pode negar o que viveu e experimentou...

Dia chegará que a reconfortante Luz do Ser, se integrará com essa alma humana, e fazer a Luz na escuridão.

21/ago/2014

[Voltar]