[Voltar]

Sob os Olhos da Divina Mãe

Não é difícil de perceber que a todos nós, em maior ou menor grau falta o comprometimento com o trabalho sobre si mesmo, e por consequência não avançamos.

Somos tragados pelos desejos variados dos eus que brigam por uma supremacia momentânea em busca do seu alimento.
Seja por uma recorrência, uma vingança, um medo e até a criação de um novo eu.
Vamos nisto de tentar, tentar e ainda tentar fazer um trabalho sério de mudança interna.
E muitas vezes assumimos publicamente compromissos com uma das instituições gnósticas, como que querendo demonstrar com isso, que temos um firme compromisso com a recuperação dos acessos as partes internas.
E, ou, não assumimos nenhum compromisso público, justamente para dizer a todos que não temos ganas e vaidades de poder e mando.

Passa o tempo, vem as provações menores e sucumbimos constantemente.
Temos triunfos, sim temos, mas são suprimidos com o peso dos anos e forçosamente por falta de oitavas.
Se fazemos uma retrospectiva, veremos que estamos envoltos, nos mesmos mecanismos de dramas, tragédias e comédias.
Ou seja, ainda continuamos tendo, mesmo que num grau mais refinado, atritos diversos com as pessoas, os desejos de acúmulos continuam, se não é mais por situações materiais, agora é ter poderes.
Se patina, não sai do lugar, e por fim, se esgota nesta existência as chances de avançar, e temos mais um que será joguete do lado negativo.

Leve o tempo que levar, pois cada um esta em tal ou qual nível, e ai envolve fortemente o karma do estudante, deve traçar uma meta, um objetivo nisto do trabalho interno.
Que leve 4, 5 ou 6 anos, para vencer um defeito, pois que assim seja.
Importa é que se mantenha firme no objetivo da revolução e retorno ao Ser.

Aos que estão nas percepções de avanços, tem um sério, muito sério compromisso, é o de quando a Divina Mãe, está se fazendo visível nos trabalhos de morte.
É um ponto muito delicado, pois pode o praticante entender que são dotes da pessoa humana, em ver essas manifestações dos trabalhos que a Divina esta fazendo nos níveis superficiais e profundos deste buscador.

Não se engane praticante, pensando ser poderes ou faculdades que a parte humana tem.
A Divina Mãe, vê e sabe dos esforços que fazemos, se temos feito um trabalho sério, ela nos mostra como isso vai se processando.
Temos que nos voltar a Divina Mãe, pois é nela que esta a pronta passagem para pisar no caminho.

O praticante para ter essas percepções da Divina Mãe tem que obrigatoriamente mudar muitas coisas no dia a dia.
Não é mudar o que as pessoas a nossa volta acham que devemos mudar.
E sim de acordo com um breve e depois com o decorrer dos anos um levantamento profundo e didático daquilo que temos de sobra e aquilo que nos faz falta.

Cada qual tem a sua medida.
A esses mariposeadores que dizem intentar o trabalho sério, lhes pergunto, já pediu, suplicou, chorou por misericórdia a Divina Mãe pelos erros que se comete de momento em momento.
Sofreu de nem poder mais olhar no rosto de uma pessoa a qual proferimos calúnias, mentiras e etc...
Sofreu por recordar dos erros cometidos no passado, que com aqueles atos que cometemos, afetamos a muitos nossa volta, seja na família, seja um vizinho, um filho, um amigo...
Para o mariposeador, certamente, já tem as desculpas prontas para cada situação.

É como os estudantes antigos no ensinamento, carregam um ranço que poucos se atentam e levam a desintegração.
Esses antigos são facilmente percebidos, pois são os sabe tudo, e tem sempre uma lição de moral na ponta da língua.

Tremenda responsabilidade começa a se pedir e formar no praticante, quando a Divina Mãe, lhe põe os olhos.
Pois lhe será exigido muito mais nos trabalhos de morte.
E naturalmente é onde correm os fracos e covardes, porque se avolumará e pesarão as provações.

Que a todos, cheguem um momento em suas vidas onde a Divina Mãe lhes volte os olhos.

30/jun/2014

[Voltar]