[Voltar]

Assumir os Compromissos Firmados nos Mundos Internos

Muitos dos estudantes do ensinamento, mesmo que não se recordem das suas experiências internas, assumem compromissos nos mundos internos.

Podem ser atividades, missões, ajudas e etc.

Atividades - são as que assumimos no dia a dia da instituição.

Missões - essas são as mais variadas, desde algo pequeno, até algo de muita importância.

Ajudas - cabe a alguém dar os meios para um outro cumprir uma missão.

Então acima, pequenos exemplos de manifestação física de algo que internamente tomamos por compromisso em executar.

Para aqueles que se recordam, e mesmo assim deixam a dúvida se meter, pedimos que se voltem ao Ser interno e peçam força para não fracassarem
nas manifestações dos eus.

Outros que se recordam, atua a soberba.
Certamente, esse vai usar a força recebida para executar a missão, para alimento, para robustecer ainda mais a soberba.
Há humildade...quantos de nos não sucumbiram por falta de humildade.

E quem não se recorda, mas sente que tem e deve fazer algo...
Vemos muitas vezes as "mãos invisíveis" do nosso Ser atuando, e surgem as situações para que a pessoa humana, cumpra a missão.

Para você que se sente travado, não sabe como executar o que te martela na consciência...

Se volte nos seus momentos de silêncio (práticas e exercícios espirituais), ao Ser, ao Pai, a Mãe.
Com mente posta em tranquilidade (sem os vorazes pensamentos que atuam nestas horas), pratique a mística, peça, ore, reze, para que a pessoa humana
faça a vontade do Ser, e não os desejos dos eus.
Concretamente, se é sincero a petição, o Ser vai responder.

Devemos executar essas atividades que recebemos, com muito Amor.
Veja, estamos no mundo físico fazendo algo para o Divino.

Se atuamos de má-vontade, com dúvida, com receios, vamos fracassar.

Nestes longos anos, vimos como aqueles que tinham missões muito importantes a realizar, e por se deixarem levar pela legião, não deram fim
a esses compromissos, e no final, observamos o fracasso.

Devemos recordar, que os nossos atos de hoje (esta existência), tem reflexo numa próxima.
Se hoje fomos fracos numa missão para a Loja Branca, imaginamos o karma que nos sobrevirá numa próxima oportunidade.

Naturalmente, se levamos a missão a contento, o Ser vai receber os devidos pagamentos.

12/out/2014

[Voltar]